Sede

O Museu Julio de Castilhos tem por sede dois prédios localizados no Centro de Porto Alegre, próximo ao Palácio Piratini e à Praça da Matriz, na Rua Duque de Caxias.
O prédio número 1231 foi construído em 1887 pelo Coronel Engenheiro Augusto Santos Roxo. Apresenta linguagem historicista com elementos neoclássicos, com fachada revestida em pedra grês lavrada. Em 1898, o prédio foi adquirido pela Comissão Executiva do Partido Republicano Rio-Grandense e doado ao Dr. Julio Prates de Castilhos que nele residiu até sua morte em 1903. Em 1905, a residência foi adquirida dos herdeiros pelo Governo estadual para nele instalar o Museu do Estado. 
Em 1909, o prédio sofreu a primeira reforma para adequá-lo à sua nova função. Outras reformas sucederam-se ao longo dos anos: em 1925, foram construídos novos cômodos no fundo do prédio original; na década de 1970, foi feita uma reforma geral. A última intervenção ocorreu em 1997, com substituição do telhado e colocação do forro. 
Este prédio foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Estado (IPHAE) na década de 1980, e encontra-se parcialmente desativado tendo em vista a necessidade de restauro. No porão estão localizadas a Reserva Técnica e o Setor Administrativo. 
A aquisição da casa de número 1205 permitiu a ampliação dos espaços expositivos do Museu. O prédio original foi construído em 1893; porém, em 1916, foi demolido, dando lugar à nova residência de Sebastião Velho, em linguagem historicista com elementos ecléticos. Essa residência foi desapropriada pelo Governo do Estado através do decreto n° 2413, de 10 de outubro de 1975. Em 1996, foram concluídas as obras de restauração e o prédio foi entregue ao público, como anexo ao Museu Julio de Castilhos. Nesse prédio, localizam-se as principais salas de exposições de longa duração, uma sala de exposições temporárias, um auditório, um laboratório de conservação.