terça-feira, 21 de abril de 2015

21 de abril TIRADENTES

21 de abril TIRADENTES
Joaquim José da Silva Xavier (1746 – 1792), mais conhecido como Tiradentes (em virtude de haver exercido a profissão de dentista), foi um revolucionário dos tempos do Brasil colonial, célebre por comandar a Conjuração Mineira. Ocorrida na capitania das Minas Gerais, a Conjuração Mineira foi um movimento de caráter conspiratório, que possuía ideais separatistas e lograva livrar-se das altas taxas e impostos exigidos pela Coroa portuguesa. Delatada por Joaquim Silvério dos Reis, a Conjuração foi dissolvida, e doze de seus integrantes, entre eles Tiradentes, condenados à morte. Tiradentes e seus companheiros foram enforcados no Rio de Janeiro, sendo o líder esquartejado e exposto em praça pública, para servir como exemplo aos que desafiavam o império.
Neste dia 21 de abril, o Museu Julio de Castilhos recorda os 223 anos da morte deste personagem considerado um mártir da história da nacional. Pintado por Antônio Diogo da Silva Parreiras (que assina com o nome de seu pai, Dakir), a pintura feita em óleo sobre a tela retrata o momento em que a Brigada de Dragões encontra e prende Tiradentes, no dia 10 de maio de 1789, na cidade do Rio de Janeiro. A obra possui 101 anos e tem como medidas 180 centímetros de comprimento e 280 centímetros de largura, e integra o acervo desde a década de 1950. Seu título é “A Prisão de Tiradentes”, uma das obras em exposição permanente no Museu.
Pesquisa: Leonardo Cirra
Foto: Marília Blanco
Edição de Imagem: Kamyla Dias