quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Getúlio Vargas é tema de exposição no Museu Julio de Castilhos


Em memória aos 60 anos da morte do estadista Getúlio Vargas, o Museu Julio de Castilhos inaugura a exposição O Sorriso do Velhinho Que Fez A Gente Trabalhar no dia 28 de agosto (quinta-feira), às 19h. O público terá acesso a uma variedade de banners com fotos e dados da vida de Getúlio, bem como objetos pessoais, vídeos com passagens de sua trajetória política e marchinhas de carnaval onde Vargas foi tema.

Com curadoria de Kamyla Dias, a visitação é de terças a sábados, das 10h às 17h, até 04 de outubro. A entrada é franca.

Getúlio foi advogado, político e, ainda, líder civil da revolução de 1930, que pôs fim à República Velha. Nessa ocasião, foi deposto seu 13º e último presidente (Washington Luís) e impedida a posse do presidente eleito em 1º de março de 1930, Júlio Prestes.

Vargas foi presidente brasileiro em dois períodos. O primeiro, de quinze anos ininterruptos (1930-1945), dividido em três fases: Governo Provisório (1930-1934); presidente da república do Governo Constitucional (1934-1937) quando foi eleito presidente pela Assembleia Nacional Constituinte de 1934; e presidente-ditador durante o Estado Novo (1937-1945), implantado após um golpe de estado. No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como presidente da república por 3 anos e meio, de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, data de seu falecimento.

Chamado pelos seus simpatizantes de “o pai dos pobres”, título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, para enfatizar o fato de Getúlio ter criado muitas das leis sociais e trabalhistas brasileiras. Ao mesmo tempo, era considerado um ditador pela sua forma de governar. Sem dúvida, Getúlio foi um dos mais polêmicos presidentes do país. Cometeu suicídio no ano de 1954, com um tiro no coração, em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal.

O Museu Julio de Castilhos fica na rua Duque de Caxias 1.205, Centro Histórico de Porto Alegre.

Mais informações pelos telefones 3221 3959 e 3221 5946.


O quê: Exposição O Sorriso do Velhinho Que Fez A Gente Trabalhar (em memória aos 60 anos de falecimento de Getúlio Vargas).
Quando: de 28 de agosto a 04 de outubro.
Onde: Museu Julio de Castilhos 1.205 – Centro Histórico de Porto Alegre.
Horário: de TERÇAS a SÁBADOS, das 10h às 17h.
ENTRADA FRANCA.
Mais informações pelos telefones 3221 3959  e  3221 5946.