segunda-feira, 31 de março de 2014

Lugares por onde jamais passaremos

EXPOSIÇÃO
Igreja Matriz e Capela do Divino Espirito Santo, 1883 - Atelier Calegari
(Homenagem ao aniversário de Porto Alegre)
Curadoria de Gabriela Konrath e Gilberto Elias

de 3 de abril (quinta-feira) a 30 de abril de 2014

Abertura da exposição: 3 de abril - 19h00

Exposição de obras do acervo:
- Doca das Frutas. Luis Curia, 1933.
- Antiga Igreja da Matriz, Capela do Divino Espírito Santo. Atelier Calegari.
- Antiga Rua da Praia. Athayde Ávila.
- Casa do Conde de Porto Alegre. Atelier Calegari, 1928.
- Antiga Praça da Matriz. Athayde Ávila.
- Ponte da Azenha. Luis Curia, 1929.
- Santa Casa de Misericórdia. Augusto Meyer, 1914.
- Antiga Rua do Rosário. Ascânio Ilo Frediani, 1945.
- Chafariz da Alfândega. Ascânio Ilo Frediani, 1947.
- Palácio Provincial. Atelier Calegari.
-Athayde Ávila. Doca das Frutas.

A cidade que temos aqui não existe mais. São lugares por onde jamais passaremos. Esses largos, casas, fachadas, pontes, edifícios e docas, são testemunhos de um outro tempo. As ruas de Porto Alegre acumulam histórias e memórias da paisagem urbana, em constante movimento.
Nessa exposição, as impressões de Porto Alegre são registradas em tempos distintos: o tempo do viajante que observa a cidade, o tempo da pintura retratada pelo artista e o tempo vivido pelo pintor.